instituto phaneros

Pesquisa aponta: Brasil tem a pior política de drogas do mundo

instituto phaneros

Uma pesquisa inédita, feita pela primeira vez com 30 países, indicou: o Brasil possui a pior política de drogas do mundo. O Global Drug Policy Index foi publicado no domingo, 8 de novembro, e aponta que o nosso país foca muito mais na repreensão ao tráfico e consumo de drogas do que nos impactos que elas causam na saúde pública.

Com o resultado, o Brasil ficou atrás de países como Uganda, Afeganistão e até a Indonésia, onde o tráfico de drogas pode levar à pena de morte. Na ponta do ranking estão os campeões de sempre: Noruega, Nova Zelândia e Reino Unido. Portugal também está entre os líderes, em terceiro lugar, uma vez que, por lá, o sistema de controle de drogas fica inserido no de saúde pública. 

A pesquisa organizada pelo projeto Harm Reduction Consortium deu pontuações de 0 a 100 para critérios como descriminalização de substâncias, a existência de pena de morte, políticas de redução de danos e a proporcionalidade entre os crimes e as penas. Somando todos os critérios, ficamos com apenas 26 pontos no total, contra Uganda (28 pontos) e Indonésia (29).

De fato, o Brasil, como sua guerra violenta e infrutífera contra o crime organizado, assim como o encarceramento em massa (principalmente da juventude negra e pobre) por porte de drogas em pequenas quantidades, além de cadeias superlotadas e com abusos de direitos humanos, está longe de servir de exemplo.