Instituto Phaneros

Revista Time elege tratamento psicodélico como uma das inovações mais importantes do último ano

 

Instituto Phaneros

 

Em junho de 2021, a revista americana Time resolveu elaborar uma lista bem-humorada chamada “As 10 descobertas mais importantes da área da saúde que você perdeu por causa da pandemia”. Entre descobertas muito surpreendentes – como uma droga que aparentemente é eficaz para tratar obesidade, uma forma revolucionária de impedir que o mosquito Aedes aegypti transmita dengue, e até um embrião quimérico que mistura genes humanos com os de outros grandes primatas – estavam lá também os últimos avanços feitos com psicodélicos. 

O texto da Time:

“No ano passado, os psicoativos começaram realmente a se estabelecer como tratamentos de saúde mental de primeira linha. Em um estudo de abril, publicado no New England Journal of Medicine, 59 pacientes com depressão foram divididos em dois grupos: um recebeu psilocibina (princípio ativos dos cogumelos mágicos); o outro recebeu escitalopram (um inibidor de recaptação de serotonina já utilizado na psiquiatria há anos). Ambos receberam acompanhamento psicoterapêutico com o tratamento. Ao final do período de seis semanas de estudo, as pessoas do grupo da psilocibina tiveram melhor desempenho em uma auto-avaliação do que as que receberam o escitalopram – embora a diferença estatística fosse tímida. 

Em um estudo não relacionado, publicado na Nature Medicine em maio, 90 pessoas que sofriam de transtorno de estresse pós-traumático foram divididas de forma semelhante em dois grupos, um dos quais recebeu três doses de MDMA. O outro recebeu placebo. A conclusão: 67% das pessoas que haviam tomado MDMA não preenchiam mais os critérios para um diagnóstico de trauma, comparado com 32% do grupo de placebo. Múltiplas startups – incluindo Cybin com base no Canadá e Compass Pathway com base no Reino Unido – estão trabalhando para comercializar o uso de psicoativos para fins terapêuticos.”

Instituto Phaneros

Uma ferramenta para reunir o conhecimento psicodélico

Instituto Phaneros

O Porta Sophia é uma instituição filantrópica que nasceu com o intuito de virar uma potente ferramenta de pesquisa sobre os mais relevantes conteúdos dedicados aos psicodélicos na internet. Sua busca rastreia artigos científicos, patentes antigas, arquivos históricos, fóruns online, entre outras referências. A ideia principal é ajudar que registros de novas patentes psicodélicas levem em consideração o conhecimento prévio. 

“Porta Sophia” vem do grego e significa “porta para a sabedoria”. Segundo seus criadores, a iniciativa é especialmente importante, uma vez que o conhecimento sobre os psicodélicos muitas vezes pode estar em difícil acesso ou ter sofrido um apagamento histórico. A ferramenta busca conteúdo em domínio público online, focado em aplicações médicas, combinação de substâncias, formulações de drogas e compostos psicodélicos. O próximo passo do site é poder vasculhar também posts antigos de blogs espalhados pela internet.

O site também permite que os próprios especialistas e inventores possam abastecer seus arquivos. Para isso, basta preencher uma ficha e fazer o upload de informações, como conteúdos publicados originalmente em outros idiomas e que acabaram sendo traduzidos para o inglês, ou instruções de patentes já existentes, por exemplo. São necessários dados de autoria, títulos e URL, que serão depois avaliados por um time de especialistas do próprio Porta Sophia.

O objetivo final da iniciativa é se tornar um expoente, uma estrutura que proteja o domínio público, estimule a inovação e ajuda a impulsionar mais opções de tratamentos médicos baseados em psicodélicos evitando o abuso de patentes.