Phaneros blog Canadá Clínica Psilocibina

Canadá abre clínica para tratar pacientes terminais com psilocibina

Phaneros blog Canadá Clínica PsilocibinaFoi inaugurado em fevereiro de 2021 o primeiro centro especializado em Psicoterapia Assistida por Psicodélicos na província de Alberta, no Canadá. O estabelecimento recebeu o aval legal, mas ainda de alcance limitado, para abrir as portas e começar a receber pacientes terminais que estão em tratamento paliativo.

Eles serão tratados com psilocibina, substância extraída dos chamados “cogumelos mágicos”, que obteve resultados positivos em estudos científicos para aumentar o bem-estar e a qualidade de vida de pacientes terminais.

O ATMA Calgary Urban Journey Clinic tem quase 500 metros quadrados e conta com áreas para procedimentos de cura, transformação e treinamento. Isso porque o local pretende também atuar como centro de formação para psicoterapeutas interessados em se familiarizar com psicodélicos. As salas de atendimento – decoradas em tons neutros e poltronas e tapetes confortáveis – estão preparadas para terapias individuais e em grupo.

Pacientes interessados, e que atenderem os pré-requisitos estabelecidos por lei, terão que se candidatar a uma autorização especial pelo sistema de saúde público canadense, que se tornou possível em 2020. Por enquanto, a clínica está autorizada a tratar apenas pacientes com doenças terminais, como câncer, mas a esperança é que terapias parecidas com psilocibina possam também se estender a pessoas diagnosticadas com depressão, estresse pós-traumático, ansiedade e vício.

A expectativa é que o Canadá se torne um dos próximos países a legalizar tratamentos com psicodélicos em grande escala. Com a pandemia e o crescimento de distúrbios mentais em toda a população, a esperança é que essas substâncias ajudem na contenção de danos. Por enquanto, psicodélicos como a psilocibina só podem ser administrados em casos excepcionais, como na ATMA Calgary Urban Journey Clinic.

Curadoria: Psilocybinalpha.com

Psilocibina artigo blog Phaneros

Psilocibina: tão eficiente para depressão que nem parece verdade

Psilocibina artigo blog PhanerosImagine um antidepressivo capaz de resolver 70% dos casos graves em apenas duas doses de medicamento, acompanhadas por sessões de terapia?

Para qualquer pessoa que já tenha passado por um episódio de depressão, ou que conheça alguém nessa situação, parece uma história de ficção. Isso porque os remédios atualmente disponíveis no mercado nem sempre são eficientes para todos. Antidepressivos tradicionais costumam demorar de duas a seis semanas para fazer efeito. Isso quando fazem. Diversos estudos já mostraram que até metade dos usuários de antidepressivos comuns desenvolvem condições resistentes a tratamentos, além de causarem vários efeitos adversos.

Mas agora uma nova alternativa para esse transtorno psiquiátrico, que a OMS considera uma das doenças mais preocupantes do século 21, vem despontando como uma aposta promissora: a psilocibina, substância encontrada nos chamados “cogumelos mágicos”, do gênero Psilocybe.

Um novo estudo randomizado (no qual os participantes foram sorteados para começar o tratamento imediatamente ou dentro de oito semanas), realizado na Universidade Johns Hopkins, e publicado na prestigiada JAMA Psychiatry, mostrou taxas estrondosas de sucesso em tratar casos graves de depressão com psicoterapia assistida por psilocibina.

Os 24 pacientes receberam apenas duas cápsulas de psilocibina, com um intervalo de uma semana entre elas. Durante os marcantes efeitos psicoativos da substância – que é também um dos psicofármacos mais seguros conhecidos -, os pacientes passaram por 11 horas de psicoterapia, escutando música, acompanhados constantemente por dois terapeutas.

Os resultados, avaliados estatisticamente, são impressionantes: mais de dois terços dos pacientes tiveram melhoras quase imediatas e persistentes por até 8 semanas. Os estudos com a psilocibina já estão em Fase 2, em que a segurança e a eficácia são testadas, e o método pode ser aprovado para uso clínico já nos próximos anos.

Curadoria: JamalNetwork.com